Entenda por que as bandagens têm um papel de importância fisioterapia - Blog

A bandagem elástica é uma técnica simples que buscar ajuda a aliviar a dor e auxilia no combate a lesões. Muito utilizadas por atletas, as bandagens vêm se popularizando desde os anos 70, e dispensam o uso de medicamentos, de acordo com a necessidade do paciente/usuário.

A principal função da bandagem é promover o posicionamento funcional de articulações ou de tecidos por meio das fitas adesivas. É possível também ter uma ação analgésica, mas isso dependerá do tipo de aplicação e da causa do problema. Para se atingir o objetivo desejado, é importante que a bandagem seja colocada por especialistas de cada tipo.

Quais são os tipos de bandagem?

Existem três tipos de bandagens:

  1. Esportiva – indicada para lesões agudas e prevenção de lesões, sem benefícios de reabilitação.

  2. Biomecânica – usada para promover alinhamento biomecânico de tecidos e articulações para reeducação neuromuscular, durante o tratamento fisioterapêutico ou nas atividades do dia a dia.

  3. Neuromuscular – técnica específica de aplicação sobre e nas adjacências dos músculos para prover suporte articular, normalizar contrações musculares e auxiliar na circulação.

É importante ressaltar que a bandagem não trata lesão, apenas dá suporte à região afetada, evitando movimentos que possam gerar dor ou piorar a lesão.

Bandagens na Moda

Você já deve ter visto algumas pessoas treinando com fitas coloridas pelo corpo. Essas fitas são conhecidas como bandagem elástica e têm se tornado mais populares nos últimos anos exemplo disso é que há alguns anos o mais comum era ver apenas atletas de alta performance usando. A bandagem é um recurso terapêutico e pode ser usada para a prevenção e reabilitação de lesões.

As fitas coloridas que os jogadores usam, chamada Kinesio Tape, são bandagens funcionais que servem para estabilizar as articulações e preservar os músculos, tendões ou ligamentos do atleta, durante o treino ou na competição.

Por isso, ela ajuda na prevenção de lesões musculares e articulares, melhora a circulação sanguínea e linfática, diminui a sensação de dor, melhora a resposta motora, neurológica e a estabilidade articular.

Compartilhe: